[Projeto EXPRESSÃO] Islândia

Quer conhecer mais sobre esta terra linda e insólita? Não perca a experiência da Aude sobre a Islândia.

por Aude Aventurin

Na semana passada, fui para Islândia durante quatro dias com os meu colegas. Normalmente, nós tínhamos que trabalhar um pouco, por que a viagem foi apresentada como um seminário profissional. Por fim, nós não trabalhamos nada, mas só andamos para visitar o sudoeste da Islândia.

A Islândia é uma ilha bem interessante localizada no Oceano Atlântico, no norte da Escócia.O clima da ilha é oceânico e por isso as temperaturas lá são menos frias do que na Escandinávia, mas bem fresca na estação seguinte. No sudoeste fica a capital Reykiavik. É a parte menos fria da ilha.

A temperatura lá oscila entre 0 e 5 graus no inverno e entre 15 e 17 graus no verão. As temperaturas para toda a ilha osciliam entre -5 e 5 graus no inverno e 12 graus em média no verão (a temperatura mais quente seria 20 nos meses Junho até Agosto). O que faz desta ilha um lugar bem atípico é que ela não existia quando os continentes se separaram há 600 milhões anos.

Esta ilha tem quase 16 000 anos. Ela apareceu sob uma geleira durante a era do gelo. Toda a ilha é um grupo de vulcões, alguns ainda são ativos – mais o menos 30 sistemas vulcânicos. A cada dois dias tem teremotos de pouca magnitude (força 2 ou 3 na escala de Richter), e a cada dois anos tem uma erupção. A ilha tem uma superfecìa de 103 000 Km² e uma população de 300 000 pessoas. A terra está dividida entre 12% de geleira, 40% de areia, 25% de lava endurecida, 20% de pasto , 3% de lagos e só 1 % de terra cultivada. Por causa dos muitos vulcões da ilha, não tem arvores lá. Só tem musgo nas pedra que se formam da lava endurecida. Quando tem campos ou árvores, eles foram provavelmente plantados por humanos. Desde a formação da ilha, tinha poucos árvores e nunca foi um grande floresta. Tem histórias que dizem que os Vikings cortaram todas as árvores quando chegaram na ilha hà 1500 anos. Mas não acredito, porque seria muito trabalho para uns 10 000 homens.

A natureza inóspita desta ilha explica também por que a flora e a fauna sob a ilha são tão reduzidas. Só tem pássaros e raposas originais da ilha. Os outros animais foram levados à ilha pelos vikings da Escandinávia. Além disso, tem baleias no mar. Apesar de tudo isso, tem muitas atividades charmosas para fazer na ilha. Vou dar alguns exemplos que fiz durante minha viagem.

Esta ilha não é populosa, com só 3 pessoas/km². Ainda que não pareça acolhedora por causa do tempo, do frio e da pouca população, a ilha é muito interessente para quem que quer viver em harmonia com a natureza. Efetivamente, neste lugar são os humanos que se adaptam e não o contrário. Na capital Reykiavik moram dois terços da população. As pessoas fazem festa toda noite, na sexta e no sábado também. No invernos, os dias são muitos curtos : os islandeses só tem 6 horas de dia. Mas no verão é o contrário. Eles tem só tem quatro horas de noite. Por isso, eles vão para as boates e fazem festa toda noite, pois o sol se põe à meia noite…

Para ter electricidade e água quente, os islandeses perfuram o chão e fazem usinas geotérmicas e barragens nos grandes rios. Um projeto geotérmico foi o início do grande Blue Lagoon  (lago azul) perto do aeroporto, onde as pessoas podem tomar banho numa água salgada que tem sílica – muito bom para a pele. A natureza é beleza e muito atípica. Tem desfiladeiros que mostram como as placas tectônicas que se separam no meio da ilha.  Tem vulcões, montanhas, cachoeiras, géiseres de água muito quente que vem do centro da terra. Tem chapadas de geleira no centro da ilha. Além disso, pudemos ver baleias no mar e fiorde no norte da ilha. Andamos também numa caverna formada de lava endurecida há 1000 anos.

Nós utilizamos um transporte chamado motobike : são veículos especialmente projetados para andar na neve.

Esta ilha é muito interessante, especialmente à respeito da coabitação dos humanos com os vulcões e o gelo. Em 1000 ou 2000 anos vamos ver como a ilha se desenvolverá e se vai sobreviver ao aquecimento global.

Anúncios